quarta-feira, 30 de maio de 2012

Crise internacional provoca queda nas exportações brasileiras de couro




Turbulência em países da Europa e Ásia fez vendas caírem 6% nos quatro primeiros meses de 2012


A crise econômica que atinge os principais compradores de couro e peles do Brasil provocou uma queda nas exportações nos primeiros quatro meses de 2012. De janeiro a abril, foram enviadas para o exterior 123 mil toneladas, redução de 6% em relação ao mesmo período do ano passado.

Empresas do Rio Grande do Sul e São Paulo, principais exportadores do país, sentiram os efeitos da turbulência internacional. China, Itália e Estados Unidos são os maiores compradores do produto brasileiro. Em 2011 a venda total ultrapassou os US$ 2 bilhões.

— Para nós, teve um impacto nas margens negociadas e uma política de compra de matéria-prima mais agressiva no mercado — afirma Mateus Leão, empresário de um curtume do município gaúcho de Lindolfo Collor.

As indústrias acreditam que a crise na Europa e a lenta recuperação da economia na Ásia e Estados Unidos contribuíram para os números negativos nos primeiros meses do ano. A aposta é que o cenário mude a partir de agora.

De acordo com o Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), a alta do dólar vai estimular ocomércio internacional.

— O segundo semestre poderá ser mais regular do que foi o ano passado. Isso vai nos beneficiar e nós vamos praticamente recuperar esses quatro meses que nós perdemos — afirma o presidente do CICB, Fernando Bello.

O aumento da exportação de produtos com maior valor agregado e a conquista de novos mercados, como Alemanha e México também podem contribuir para a recuperação das vendas.

— A expectativa é que nós vamos encerrar o ano em equilíbrio. Vamos exportar o mesmo volume do ano passado ou até 3%, 4% a mais — diz Bello.



Fonte: CANAL RURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário