segunda-feira, 11 de junho de 2012

Produção de leite UHT deve crescer 4%



Apesar do aumento dos custos de produção e da queda da rentabilidade da indústria de lácteos do país, o setor de leite longa vida (UHT) prevê crescer entre 3% e 4% neste ano, conforme estimativa da Associação Brasileira da Indústria de Leite Longa Vida (ABLV). Se a previsão da entidade se confirmar, a produção nacional de UHT ultrapassará os 6 bilhões de litros.

"O setor tem presenciado um aumento do consumo médio do UHT em todo o país", afirma o presidente ABLV, Laércio Barbosa. Desde 1990, a participação do leite longa vida nas vendas dos chamados leites fluidos passou de 4,4% para 78,2% no ano passado, ganhando o espaço antes ocupado pelo leite pasteurizado.

O crescimento da categoria deve acontecer mesmo com a expectativa de que a indústria encerre mais um ano de baixa rentabilidade, repetindo o cenário de 2011. Nos primeiros quatro meses deste ano, o preço médio pago pelo leite ao produtor ficou 12% acima do observado no mesmo intervalo do ano passado, enquanto o UHT permaneceu estável, segundo o Cepea/Esalq.

No ano passado, a produção brasileira de leite longa vida cresceu 6,7%, para 5,8 bilhões de litros, que renderam mais de R$ 10 bilhões, de acordo o último relatório anual da ABLV, a ser divulgado nos próximos dias. Em 2011, o preço pago pelo leite ao produtor subiu, em média, 15%.

Segundo Barbosa, o avanço nas vendas de UHT é um resultado dos investimentos realizados pela indústria. No ano passado, o setor encerrou um ciclo de investimentos de R$ 1 bilhão na ampliação do parque produtivo, o maior montante aportado na história da indústria de lácteos.

De acordo com o relatório da ABLV, os brasileiros consumiram no ano passado, 9,8 bilhões de litros equivalentes dos chamados leites de consumo, que incluem longa vida, leite em pó e pasteurizado. Trata-se de um crescimento de 4,2% sobre o total consumido no ano anterior.

No caso do leite em pó, o consumo nacional avançou 4,3% no ano passado, para 2,6 bilhões de litros equivalentes, segundo a ABLV. Em declínio, o consumo de leite pasteurizado chegou a 1,6 bilhão de litros, queda de 3,8%.

O relatório da entidade estima, ainda, que a captação de leite no país tenha alcançado 31,3 bilhões de litros - dos quais 20,9 bilhões inspecionados - em 2011, avanço de 2,2% sobre o ano anterior.
Fonte: http://www.valor.com.br/empresas/agro

Nenhum comentário:

Postar um comentário