sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Produtores do Centro-Oeste receberão benefício em caso de calamidade





Os pequenos agricultores do Centro-Oeste terão direito a um benefício que concede condições mínimas de sobrevivência para quem vive em localidades que frequentemente estão sujeitas a perda da produção por causa da estiagem ou do excesso de chuva.



É o que determina o projeto (PLS 238/2012) do senador Antonio Russo (PR-MS) que estende o Seguro Garantia-Safra aos municípios do Centro-Oeste. A proposição foi aprovada pela Comissão de Agricultura do Senado, nesta terça-feira 18/12. Agora a matéria será encaminhada à Câmara dos Deputados.



O relator da matéria, senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), ressaltou que a iniciativa de Russo é oportuna e tem grande mérito. Segundo ele, “é inegável que, assim como as secas severas ou os períodos de chuvas muito intensas afetam fortemente os pequenos agricultores da região Nordeste do Brasil, o mesmo ocorre com os agricultores da região Centro-Oeste”. Para ele, as populações mais carentes de ambas as regiões são igualmente merecedoras de políticas de assistência.



O benefício do Garantia-Safra já é concedido hoje aos agricultores familiares do Nordeste vítimas da seca ou de enchentes, que estão sob a área de atuação da SUDENE (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste).



Os recursos são provenientes do Fundo Garantia-Safra, vinculado ao Ministério do Desenvolvimento Agrário.



Quando apresentou a matéria, em julho deste ano, o senador Antonio Russo afirmou que “a proposta aprimora a rede de proteção social do País, estendendo para a área de atuação da SUDECO (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste) o benefício que até hoje só chegava ao Nordeste".



Ele ainda argumentou que o Centro-Oeste é uma área altamente produtiva e também sofre com fenômenos climáticos extremos, como as estiagens prolongadas ou as catástrofes provocadas pelas enchentes. "Este projeto visa oferecer um apoio para as famílias se reerguerem após o sofrimento de perder a safra e até, em muitos casos, os seus bens materiais", afirmou.
Fonte: Dourados News

Nenhum comentário:

Postar um comentário