quarta-feira, 3 de abril de 2013

Americanos começam a comprar empresas brasileiras de ração




Holding busca fortalecer posição no mercado internacional e quer mais quatro fábricas





A norte-americana HJ Baker&Bro anunciou na manhã desta quarta-feira (3/4), em São Paulo (SP) que comprou duas empresas brasileiras de nutrição animal, a Fanton Nutrição Animal, de Bauru (SP) e a sul-matogrossense Rumiphos, localizada em Paranaíba. A estratégia visa atender a meta que o grupo tem de posicionar-se em novos mercados como China, África e Brasil, onde a companhia está há cerca de um ano, mas o valor do negócio não foi revelado.

Francisco Olbrich, presidente da holding no Brasil, o País hoje ocupa uma posição importantíssima para a HJ Baker&Bro. “Nossa estratégia é comprar unidades eficientes, com baixo custo operacional e que atenda mercados regionais”, explica. Estas regiões seriam Goiás, Tocantins, região e Nordeste. Olbrich não revelou dados, mas pode ser que novas unidades já estejam sendo negociadas nestas regiões.



De acordo com ele, os negócios contínuos da empresa no Brasil incluem os rebanhos bovinos de corte e leite,equinos, aquicultura (peixes e camarão) e ovinos. “Estes setores, principalmente equinos, também é um mercado ascendente no Brasil, é muito interessante”, diz.



O setor leiteiro está no foco da holding, mas as tecnologias, que vêm da Alemanha, devem chegar nos próximos meses no país, possivelmente com uma nova marca. “O negócio de ração tem que ser diversificado, não podemos ter apenas um portfólio. Uma unidade fabril tem capacidade de produzir produtos para vários segmentos”. A avicultura e suinocultura, áreas em que a companhia atua fortemente nos Estados Unidos, ainda não é foco da empresa no Brasil.


Olbrich acredita que a pecuária nacional está passando por uma profunda mudança e o pecuarista brasileiro está mudando a forma de pensar o seu negócio. “A nutrição animal é chave do negócio e os sistemas de confinamento estão aumentando consideravelmente no país”, afirma. “O mercado nos dará uma resposta imediata”.

Com as duas aquisições, a HJ Baker&Bro terá a capacidade total de 60 mil toneladas de ração por ano. Segundo Olbrich, a expectativa de crescimento da empresa em 24 meses no Brasil é de 50%, quando a empresa deve alcançar 10% do mercado nacional. De acordo com o executivo, juntas, as duas empresas compradas têm um faturamento acima de R$ 20 milhões. No ano passado, o faturamento global do grupo alcançou US$ 332 milhões.


Fonte: revistagloborural  adaptado e reformulado pelo blogueiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário