terça-feira, 4 de junho de 2013

Produtor rural é humilhado por índios no Mato Grosso do Sul

Veja entrevista no vídeo dada pelo produtor antes da decisão de deixar sua casa a mercê dos indígenas.


“Eles fazem terror psicológico, ficaram a noite toda em movimentação ao redor da casa, tocando tambores e fazendo barulho, pra ninguém dormir”. A frase é do proprietário rural Nilton Carvalho da Silva Filho, 59 anos, que abandonou no primeiro dia de junho, a sede da Fazenda Esperança depois de resistir por duas noites às ameaças de invasão por parte de índios terena.

Essa foi a segunda sede de fazenda invadida em menos de 30 dias, no Estado, aumentando o impasse entre índios e produtores rurais. Dessa vez, cerca de 80 índios terena pintados para a guerra, e armados com lanças e arcos e flechas, ocuparam a sede da fazenda que fica no distrito de Taunay, no município de Aquidauana - distante 130 quilômetros da Capital do Mato Grosso do Sul.

Nilton deixou a fazenda com a esposa Mônica Alves Corrêa Carvalho da Silva, 56 anos. Os dois foram obrigados a passar por um corredor polonês formado pelos índios. Enquanto o casal deixava sua casa para trás os índios dançavam e soltavam fogos de artifício, em comemoração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário