quarta-feira, 10 de julho de 2013

Plano safra financiará aquisição de silos bag



O Plano Safra 2013/14 passa a financiar a aquisição de silos bag para o armazenamento de grãos em Mato Grosso do Sul. De acordo com a Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS) o financiamento foi disponibilizado em momento propício devido a demanda por armazenamento no Estado e o acréscimo na estimativa de produção do milho safrinha do atual ciclo, que subiu de 6,6 milhões para 6,9 milhões de toneladas.

O silo bag que consiste em um bolsão de lona plástica, onde o produtor pode armazenar seus grãos estão disponíveis no mercado com tamanhos variados, que vão de 1,8 a 3,6 metros de diâmetro e 30, 60 ou 90 metros de comprimento, sendo que a dimensão mais comum no Brasil corresponde a 1,8 por 60 metros.

O financiamento desse tipo de silo está entre as alterações do Plano Safra 2013/14 em relação ao anterior no que diz respeito ao Manual de Crédito Rural (MCR), que também aumenta o limite de financiamento de R$ 800 mil para R$ 1 milhão, por produtor a cada safra, com taxas de juros de 5,5%.

De acordo com diretor executivo da Aprosoja/MS, Lucas Galvan, o financiamento para aquisição de silo bag auxiliará os agricultores que não têm em suas propriedades a capacidade de armazenamento suficiente para sua produção, mas deve haver precaução quanto aos custos e sua real necessidade. “O ideal é que os produtores invistam em estruturas de armazenamento, observando a viabilidade da aquisição. O investimento em conjunto entre agricultores pode ser uma excelente alternativa”, afirma o diretor.

Os valores para o financiamento estão disponíveis aos produtores desde o dia primeiro de julho. Os agricultores do Estado deverão optar pela linha de financiamento que melhor se adequar aos seus interesses e contexto econômico.

Para o diretor secretário da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Sistema Famasul), Ruy Fachini, o silo bag deve ser uma alternativa provisória. “Esse tipo de armazenagem é válida apenas como alternativa paliativa ao problema de armazenagem no Estado, mas o financiamento proporciona uma nova alternativa”, afirma Fachini que junto com outras entidades busca opções de melhores condições para a agricultura. “Para evitarmos transtornos com a armazenagem de grãos, exigimos frequentemente do Governo Federal a melhoria dos portos e das estradas, ações que podem direcionar melhor o investimento do produtor”.

No total o Plano Safra 2013/2014 disponibiliza aos produtores de Mato Grosso do Sul o valor de R$ 3,4 bilhões, 31,05% a mais que no ciclo passado, podendo ser investidos tanto em agricultura familiar quanto empresarial.

Grãos – Em Mato Grosso do Sul a capacidade estática de armazenamento de grãos é de 7,72 milhões de toneladas. E mesmo com 408 mil toneladas do milho safrinha já colhidos, o Estado ainda conta com 20% da soja do ciclo 2012/13 nos armazéns.

Nas informações do Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (SIGA), elaborado pelos técnicos da Aprosoja/MS, consta que 6% da área destinada ao milho safrinha já foram colhidos, o equivalente a 85 mil hectares que produziram em torno de 408 mil toneladas, com números de produtividade maiores que os esperados.

Fonte: Famasul adaptado e resumido pelo blogueiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário